COMO RECONHECER UM CRENTE/EVANGÉLICO?

Este é o nome de um artigo postado em blog brasileiro. Veja o que dizem de suas filhas e de vocês, irmãos e irmãs evangélicos. Conteúdo EXTREMAMENTE OFENSIVO, impróprio para menores de idade. Fica a pergunta: ONDE ESTÃO AS AUTORIDADES DESTE PAÍS? Maiores de idade cliquem aqui.

quinta-feira, 30 de março de 2017

ARIOVALDO RAMOS DA T.M.I. É A FAVOR DO ASSASSINATO DE BEBÊS (ABORTO)!


Pastor Ariovaldo é o novo

colunista da Mídia NINJA



By Ninja





Religioso sem ser conservador, Pastor Ariovaldo Ramos escreve 
sobre e para os evangélicos progressistas, o estado de direito, 
democracia e a sociedade brasileira.
Ariovaldo Ramos é filósofo, teólogo e pastor evangélico, ministrando 
na Comunidade Cristã Reformada. Foi presidente da Associação 
Evangélica Brasileira (AEVB) e fundador da Frente de Evangélicos 
Pelo Estado de Direito, uma resposta ao grande número de crentes 
que defendem a justiça, o direito e a democracia.
Desde jovem atuou em frentes evangélicas contra a ditadura e pelos 
direitos sociais, e atuou em diversas entidades da igreja desde 1981,
quando ingressou no grupo Jovens da Verdade. Com visão mais 
progressista, o pastor, que é divorciado, é a favor da legalização do aborto 
e segue de forma oposta aos evangélicos que hoje atuam na política 
brasileira, que possuem visão ortodoxa e materialista.
Desde sua perspectiva, Ariovaldo irá escrever às segundas-feiras na 
Mídia NINJA.

VEM AÍ A REDE NINJA DE OPINIÃO!

A partir da próxima semana uma ampla frente de colunistas articulará e
ocupará um espaço de opinião e inteligência coletiva de todas as regiões 
do Brasil e América Latina, reunindo lideranças sociais e políticas,
personalidades e pensadores com o desafio de ampliar a visibilidade
dos diferentes territórios, lugares de fala e repertórios no debate 
público, ampliando assim nosso próprio horizonte utópico.
Esta plataforma polifônica irá reunir textos, vídeos e áudios e estará ao 
alcance de todos os que buscam saídas para as crises e a rearticulação 
do campo progressista, afirmando sempre nosso mais radical compromisso
com a democracia, a diversidade e os direitos humanos.
FONTE: https://ninja.oximity.com/article/Pastor-Ariovaldo-%C3%A9-o-novo-colunis-1 ou
aqui: http://archive.is/VKUS3

ADENDO ADHT:
Pelas manifestações contrárias à familia e casamento tradicional, 
tendo se postado contra o Pr. Marco Feliciano quanto foi presidente 
da CDHM, Comissão de Direitos Humanos e Minorias, em 2013, 
já haviamos percebido qual seria o perfil deste esquerdopata que 
lamentou a morte de Hugo Chavez, o Presidente assassino da Venezuela
Porém, mostrando o seu lado comunista, ele apoia as ações assassinas 
do MST.  Usando sua conta no Twitter, o pastor desqualifica as investigações da Operação Lava Jato, com referências ao juiz que 
conduz a investigação, Sérgio Moro.
“Aviso aos navegantes: juiz ñ pode desfilar de toga em passarela 

nem ser fofoqueiro! #ESTADODEDIREITOJA”, disse ele.
Ramos ainda sugeriu que os grampos feitos pela investigação 
foram ilegais, e chamou Lula, um dos investigados na operação, 
de “presidente”: “O presidente não tem celular, a Presidenta 
tem… Adivinha quem foi grampeado! #ESTADODEDIREITOJA”. Veja aqui.

FICA A PERGUNTA NO AR: "QUANDO OS PASTORES E IGREJAS
EVANGÉLICAS VÃO LIGAR O  DESCONFIOMETRO E PARAR DE
CONVIDAR ESTE E OUTROS PASTORES COMUNISTAS DA TMI?

terça-feira, 21 de março de 2017

CONHEÇA AS HERESIAS DA TMI (TEOLOGIA DA MISSÃO INTEGRAL) APOIADAS PELA VISÃO MUNDIAL

Voce sabe o que é a TMI (Teologia da Missão Integral?

Por : Rev. Alberto Thieme e Vanessa Michel
Teologia da missão integral ( TMI ) mais uma artimanha ''evangélica''.

A "VISÃO MUNDIAL" conceituada missão de ajuda social endossando eventos da TMI - Teologia da Missão Integral, cujo presidente no Brasil é Ariovaldo Ramos, um dos fortes defensores dessa Ideologia.


OBS: A Aula Magna prevista papra a data acima não foi realizada porque a FAECAD deve ter descoberto que estaria oferecendo VENENO IDEOLÓGICO em suas dependências.

Eu estava lendo alguns artigos no Blog do Júlio Severo e me deparei com algo que já havia lido muito superficialmente mas não sabia direito do que se tratava já que INFELIZMENTE hoje em dia há diversos tipos de teologias (falsas e antibíblicas ).
Enfim é mais um veneno inserido no meio ''cristão'' , deturpando a verdade de Cristo e afastando do evangelho genuíno.
Acredito que alguns conheçam ou tenham ouvido falar sobre mas quis compartilhar para o conhecimento de todos , e é com grande alegria que compartilho e vejo que as profecias vindas do Altíssimo se concretizam cada vez mais e a hora da redenção cada vez mais próxima. Amém !
Teologia da Missão Integral é a Teologia da Libertação 'Evangélica". A Esquerda que se veste de Pastores evangélicos
TEOLOGIA DA MISSÃO INTEGRAL(TMI)
Obs: Este é um estudo simples da TMI.
Existem muito mais envolvimentos com a ideologia Marxista que não foram incluídos ainda. Mas já dá para se ter uma idéia da terrível heresia que é.
1). O que é?
1.0). Ouça a entrevista do Rev. Alberto Thieme e Fabio Blanco, gravada pela rádio http://www.radiovox.org no link: https://soundcloud.com/rvox_org/boletim-radiovox-27-02-2014
COPIA: https://soundcloud.com/rvox_org/boletim-...um=twitter . 
Existe uma outra entrevista aqui: https://soundcloud.com/rvox_org/tmi-mst-pastorthieme
CLIQUE SOBRE UM DESSES TRÊS LINKS PARA OUVIR TODA A ENTREVISTA SOBRE TMI.1.1). Definição segundo a Wikipédia: Veja o engano, preste bem atenção nos textos grifados em amarelo: “A teologia da missão integral é uma vertente teológica evangélica, desenvolvida na América Latina. Para a teologia da missão integral, a dignidade humana, o cuidado com o meio ambiente e a luta contra toda a forma de opressão e injustiça são aspectos indissociáveis da mensagem do Evangelho(a).
(a).O Evangelho nunca falou em luta contra toda forma de opressão e injustiça. Como então pode estar associado a isto?
Segundo a teologia da missão integral(b), Deus criou o mundo como expressão do seu amor, sendo o ser humano feito à imagem e semelhança de Deus e incumbido por Deus para cuidar da sua criação. O pecado é a atitude deliberada da humanidade de resistir a este propósito. E Jesus, portanto, veio reconciliar o ser humano com Deus e, assim, restabelecer o propósito de Deus para a humanidade e toda a sua criação, por meio daqueles que seguem a Jesus.
(b).Não é segundo a TMI que Deus criou o mundo....etc, mas sim segundo a Bíblia. Estão querendo substituir a Bíblia pela TMI?
DIZ LÁ: Evangélicos ligados a diferentes igrejas© tem aderido à teologia da missão integral, pois não trata das questões do batismo no Espírito Santo e da contemporaneidade dos dons espirituais, que divide os evangélicos no Brasil em pentecostais e não-pentecostais (d). Todavia, contrapõe-se à teologia dos missionários protestantes anglo-saxões do século XIX na América Latina, que se alicerça na salvação do indivíduo, e à teologia da prosperidade(e), que enfatiza a fidelidade à Deus como forma do indivíduo obter benefícios de Deus, como o enriquecimento ou a cura de enfermidades, em retribuição(f).
© . poucos:
(d) . A maioria dos palestrantes da TMI não creem nos dons espirituais e outros são cessacionistas.
(e) . Isto não tem fundamento bíblico. Teologia da Prosperidade não pressupõe enriquecimento, pois riqueza é dom de Deus, diz a Bíblia. Ser próspero nunca foi sinônimo de ser rico. Existem, sim, desvios praticados por alguns pregadores televisivos e de pouquissimas igrejas neo-pentecostais.
Falta entendimento nestes teólogos que combatem a Teologia da Prosperidade achando que todo favor divino não se pode ser pedido, quando a Bíblia ensina claramente que devemos sim, pedir a Deus as bençãos materiais e bem como orar por enfernos(Tiago 5).
(f). Este é o pensamento distorcido dos tradicionais cessacionistas. “Isto não é verdade, pois a maioria dos pentecostais e neo-pentecostais não aceitam a Teologia da Prosperidade como exposto, porém, é bíblico que Deus abençoa com bens materiais mesmo, áqueles que o serve. O progresso material das famílias que servem a Deus é verdadeiro e visível. Veja o exemplo de Abrahão, Ló que obtiveram o favor de Deus por serem fiéis a Ele. Veja o caso de Caleb que Deus, usando Moisés no deserto lhe prometeu por herança, o Monte Hebrom. Se esqueceram das promessas feitas em mateus 6:33 pelo próprio Senhor Jesus: “Buscai em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça e as demais cousas (o que seria demais cousas na cabeça deste que escreveu o texto acima na Wikipédia?) vos serão acrescentadas.
A teologia da missão integral, portanto, não se restringe à relação entre Deus e o indivíduo, mas contempla também a transformação das relações humanas e das relações dos seres humanos com o meio ambiente, que é parte da criação de Deus,(g). Os cabeças dominantes do poder passa a atender os da Elite Marxista que se enriquecem rápidamente pois os benefícios que deveriam ir para os pobres acabam indo para os bolsos dos que pertencem a Elite Marxista e os pobres nunca foram o foco da ajuda material real(redenção da pobreza e da miséria) que continua existindo nos paises com governos comunistas. Esta suposta ajuda aos pobres existe apenas na ideologia Marxista e que destrói a liberdade individual, familiar, e os filhos tornam-se propriedade do Estado, e o povo todo perde sua liberdade individual, torna-se massa de manobra dos Marxistas, e vivem em miséria extrema).
(g).infelizmente, fazendo uso das ideologias de Karl Marx e dos ambientalistas e consequentemente sendo a favor do uso da força para rebaixar a classe rica para supostamente ajudar os pobres (que é exatamente o que Karl Marx pregou sobre a luta de classes).
Entre os principais expoentes da teologia da missão integral da América Latina, estão René Padilha, Samuel Escobar e Orlando Costas.
Com um linguajar cativador, seus preletores usam jargões Marxistas que acabam por confundir os evangélicos, dando a impressão de que seus bem abastados palestrantes estão apresentando algo bíblico, porém, ao analisar seus discursos se torna fácil notar a influência da ideologia Marxista. Veja na monografia deste pastor, de seu curso de pós-graduação na Universidade Metodista: no link: "http://ibict.metodista.br/tedeSimpli…/tde_busca/arquivo.php… , onde encontramos as seguintes frases: "Em 1976, a Aliança Bíblica Universitária convocou o Congresso Missionário, em Curitiba, e sete anos depois houve o Congresso Brasileiro de Evangelização (1983), em Belo Horizonte. Com quase dez anos de atraso, esse congresso renovou o sonho de incendiar os evangélicos brasileiros com o Pacto de Lausanne. As Fraternidades Teológicas Latino-Americanas já promoviam congressos continentais. Parecia ter chegado a vez dos evangélicos brasileiros desencadearem outros eventos com a mesma convocatória: articular uma teologia holística que “alcançasse a pessoa toda com todo o Evangelho em todo o seu contexto social e cultural”. Acontece então o Congresso Nordestino de Evangelização, em Recife, em 1988
Segundo o próprio Ariovaldo Ramos, discipulo de Caio Fábio, a TMI é “a versão prostestante da Teologia da Libertação(Marxista)”.
O Congresso de Lauzane/74 foi idealizado por Billy Graham, mas ele se sentiu mal ao ver militantes da América Latina tentarem sequestrar o evento para a Teologia da Missão Integral. Esses militantes queriam que o Congresso de Lauzane, fosse uma plataforma para a Teologia da Missão Integral. Porém, foram muito combatidos por C.Peter Wagner e o próprio Pr. Billy Graham que foi se distanciando do projeto Lauzane. Hoje Lauzane é citado elogiosamente apenas por radicais da TMI, como Ricardo Gondim, Caio Fábio, René Ed Kivitz, Revista Ultimato e era por Robson Cavalcanti e outros poucos.
Além disso, Kivitz faz referência ao Congresso Mundial de Evangelização de Lausanne, em 1974: Segundo ele, graças à “contribuição significativa de teólogos latino-americanos como Orlando Costas, Samuel Escobar e René Padilla… desde então, o movimento evangelical está associado ao chamado ‘espírito de Lausanne’”.
No entanto, Kivitz não deixa de mencionar que o resultado final dessa contribuição, o Pacto de Lausanne, sofreu resistência de evangélicos “fundamentalistas” como Peter Wagner. Segundo ele, Wagner via — para alegria do MEP, de Kivitz e Cia. — esse pacto como progressista e Peter estava certo.
Gondim também se queixa repetidamente de que a Teologia da Missão Integral teve seu avanço detido por conservadores no Congresso Lausanne de Evangelização Mundial (Manila, 1989). Ed Rene Kivitz, companheiro teológico de Gondim, já havia apontado Peter Wagner como líder da oposição conservadora. A atuação de Wagner, hoje líder do movimento apostólico mundial, exemplifica o potencial neopentecostal para deter o avanço esquerdista nas igrejas. Na dissertação de Gondim (p. 53), o erro de Wagner era “propor guerra espiritual como solução para os problemas sociais” — uma solução tipicamente neopentecostal, em contraste com a solução esquerdista de revoluções políticas.
Ele também evoca em seu artigo sobre Teologia da Missão Integral o seguinte: "O evangelho todo, para o homem todo, para todos os homens. [do Pacto de Lausanne] . O paradigma da missão integral O movimento da missão integral, ou teologia da missão integral, popularizado após o Congresso Internacional de Evangelização Mundial realizado em Lausanne, Suiça, em 1974, ganhou as ruas no Brasil somente depois que o Pacto de Lausanne foi publicado em português, dez anos após sua elaboração". Confira no link:http://edrenekivitz.com/blog/tag/missao-integral/.
Lógico que Ed René Kivitz é um dos propulsores dos latino-americanos que assaltaram o Pacto de Lauzane querendo impor a TMI como o ponto de partida para falar em Missões ou Evangelização do mundo sendo contestado veementemente pelo Pr. Billy Graham e seu Ministério que nunca mais deram apoio aos demais eventos do mesmo tipo.
Se peso internacional desse importancia a uma ideologia, o catolicismo seria uma ótima referencia.
Conceito de missão integral
Segundo Gondim: "Tendo compreendido alguns aspectos de onde e como o contexto evangelical foi forjado, podemos dar um passo adiante no sentido de melhor entender o termo “Missão Integral”. Não há registros, nas referências pesquisadas sobre instituições e eventos evangelicais antes do Pacto de Lausane (e nem mesmo nas que dizem respeito a este) que
PADILLA, C. René. “Missão Integral ensaios sobre a Igreja e o Reino”. FTL-B TEMÁTICA, Novembro, 1992, p. 8.
BORGES, Ricardo Weslley. “Pacto de Lausane” .ABU e VISÃO MUNDIAL, 2aed, 2003, p. 13.
conceito de “Missão Integral” tenha sido algo dado, fruto de um pensar teológico. O primeiro texto evangélico que encontramos trazendo esta elaboração de maneira mais intensa foi escrito em 1978 por René Padilla, com o título de “Missão Integral”. Trata-se de um ensaio que circulou na IV Conferência Internacional de Estudos Missionários, realizada em Nova Yorque, em Agosto daquele ano. Tal conceito surge como resposta à necessidade de esclarecer que não existe divisão entre pregação do evangelho e ação social e que, ambos, pertencem à mesma agenda da igreja. Esta compreensão foi definitivamente afirmada pelo meio
evangelical, em Lausane". O problema é que Gondim se esqueceu que a Bíblia é uma biblioteca completa e não precisa de ajuda de nenhuma ideologia humana, no caso a TMI + Marxismo.
Conforme a tese de mestrado escrito por Harley Abrantes Moreira, da UFRN – aluno do Mestrado em História, documentado no link: http://www.ftl.org.br/index.php?option=c...Itemid=75, a Teologia da Missão Integral começou no início do século XX, mas inicialmente não se tinha um nome definido. Com o passar do tempo foi se delineando entre os teólogos de esquerda o conceito de "TEOLOGIA DA MISSÃO INTEGRAL"
A matéria é longa, vejam na íntegra Fonte :http://www.defesahetero.org/…/teologia-da-missao-integraltm…
Também em :http://www.pulpitocristao.com/…/sobre-teologia-de-missao-in…
__________________________________________________________
Citar:
Em fevereiro de 2013, Ari, como representante da Aliança Evangélica, esteve com Gilberto Carvalho, do governo do PT. O motivo da reunião foi uma parceria entre evangélicos e PT.
Esse alinhamento “missionário” é muito mais profundo. Quando o PT, com todas as esquerdas do Brasil, fez oposição em massa a Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, Ari assinou um manifesto contra Feliciano.
O que a Igreja Batista da Lagoinha pretende aprender de Ari? Oposição “missionária” aos cristãos conservadores que combatem a agenda de aborto e sodomia?
E onde li relatos sobre e este pequeno texto acima :http://juliosevero.blogspot.com.br/…/ariovaldo-ramos-na-igr…
E mais um bem interessante





terça-feira, 14 de março de 2017

O CHEFÃO no banco dos réus - Íntegra da primeira campanha política de Lula na PF

Assista ao primeiro depoimento de Lula como réu, acusado de tentar interferir na Operação Lava-Jato

Confira a íntegra do primeiro depoimento do ex-presidente Lula como réu na 10ª Vara da Justiça Federal, em Brasília, nesta terça-feira. Lula afirmou que é falsa a denúncia contra ele, acusado de tentar atrapalhar um acordo de colaboração premiada do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, na Operação Lava-Jato. Ele se disse vítima de um massacre.

Infelizmente as próximas audiências precisam ser com o juiz Sérgio Moro, sem desmerecimento do juiz que comandou esta. Agora dá pra saber porque Lula não quer dar depoimentos ao juiz Sérgio Moro.
https://youtu.be/6MqCsJDC_UA

domingo, 12 de março de 2017

Padre Paulo Ricardo louva Papa Francisco por “conversão” de jovem evangélico ao catolicismo

Padre Paulo Ricardo louva Papa Francisco por “conversão” de jovem evangélico ao catolicismo


Padre Paulo Ricardo louva Papa Francisco por “conversão” de jovem evangélico ao catolicismo

Julio Severo
Em post de Facebook publicado ontem, o Padre Paulo Ricardo disse: “Conheça o belo testemunho de Joathan, o jovem que, graças ao Papa Francisco e à formação do site, abandonou o protestantismo para abraçar a fé católica.”
Mas, na realidade, que culpa tem o Papa Francisco dessa suposta conversão? Absolutamente nada.
O Padre Paulo Ricardo é famoso por suas ligações (e hangouts) com o filósofo esotérico Olavo de Carvalho, cujos seguidores, que também são seguidores simultâneos do padre, insistem, entre palavrões, que o Papa Francisco é um excomungado.
Na visão deles, um católico que adote ideias marxistas está automaticamente excomungado. Eles entendem que o papa está incluso nesse caso. Daí, a decisão deles, especialmente seu mestre, de aplicar no papa a excomunhão automática.
Como então Paulo Ricardo atribui ao papa a conversão de um jovem evangélico se o papa é reconhecidamente rejeitado pelo movimento católico conservador do qual ele é, junto com Carvalho, um dos líderes?
Conversões de fato estão ocorrendo entre jovens evangélicos, mas o papa é de fato culpado, conforme alega o padre? Eu poderia concordar com o Padre Paulo Ricardo se ele, para embasar sua declaração, tivesse textos e hangouts com o papa. Ele realmente tem textos e hangouts, mas não com o papa. É com o filósofo esotérico, famoso por suas previsões “políticas,” que o qualificariam bem como astrólogo. Aliás, ele fundou a primeira escola de astrólogos do Brasil.
Em seus hangouts, padre e astrólogo tratam de “conservadorismo” e “catolicismo.” Não qualquer conservadorismo, mas só o conservadorismo em que o astrólogo reine mais que o papa. Não qualquer catolicismo, mas só o catolicismo em que o astrólogo reine mais que o papa.
No “conservadorismo” e “catolicismo” do astrólogo, o Papa Francisco é, entre outros palavrões, um excomungado. Nenhum dos seguidores do padre, os quais também são seguidores do astrólogo, discorda desse tratamento.
Por que então agora culpar o papa pela suposta conversão de um evangélico a esse “conservadorismo” e “catolicismo”? Como ocorre esse tipo de “conversão”?
Jovens evangélicos, famintos por conservadorismo, vão aumentando seu interesse em questões políticas conservadoras e diminuindo drasticamente seu interesse no Evangelho ao se aproximarem do astrólogo.
O principal esquema do astrólogo, do qual o Padre Paulo Ricardo faz parte, é: apresentar diante de jovens evangélicos a propaganda falsa de que o “catolicismo” representa o verdadeiro conservadorismo. Depois, a vítima precisa fazer (pagando, é claro!) os cursos da dupla, onde aprende, conforme observou uma amiga católica: “É terra plana, gravidade zero, geocentrismo, EUA católico, Inquisição que não houve, Papa excomungado, cigarro que faz bem, astrologia como ciência, apostolado do palavrão… em sã consciência, só colocando um laranja pra defender tanta sandice!”
Otário, termo que o próprio padre usou contra os evangélicos anos atrás, descreve muito bem os alunos e seguidores da dupla.
Acima de tudo, a vítima otária aprender a tratar o papa na visão do astrólogo: excomungado. E como dizer que o Padre Paulo Ricardo tem uma visão diferente? O próprio site do padre deixa muito claro“O trabalho intelectual do Padre Paulo Ricardo foi profundamente influenciado por Olavo de Carvalho.”
O padre é nada mais e nada menos do que filho “intelectual” do astrólogo!
Faria, pois, sentido o padre dizer que o jovem evangélico se converteu ao “catolicismo” através do papa se o padre fosse filho “intelectual” daquele que é tratado como excomungado pelos seguidores da dupla padre-astrólogo.
A Bíblia diz: “Dai a César o que é de César.” Paulo Ricardo deveria dar ao astrólogo o que é do astrólogo. Todas as conversões de evangélicos ao “conservadorismo” e “catolicismo” em que o astrólogo é adorado e idolatrado como um papa nada têm a ver com o “excomungado.”
No catolicismo verdadeiro, quem manda é o Papa Francisco. No catolicismo político-esotérico do Brasil, quem manda é o astrólogo.
A propaganda “conservadora” do astrólogo é caótica. Ele apregoa que o catolicismo é o verdadeiro conservadorismo. E para provar sua “coerência,” ele mora no Vaticano ou no Brasil, o maior país católico do mundo. Ops, errei! Na verdade, o astrólogo vive nos EUA, o maior país EVANGÉLICO do mundo, tripudiando os fundamentos e legados evangélicos do próprio país em que vive.
Ser “profundamente influenciado” pelo astrólogo é ser marionete dessa propaganda caótica, que ele insiste em chamar de “católica.”
E os convertidos são apenas marionetes menores, cuja função é louvar o astrólogo e xingar o papa.
Então por que Paulo Ricardo, que faz dupla com o astrólogo, está louvando o papa? Ele está arrependido da boca suja de seus seguidores olavetes contra o papa?
É absurdo fazer propaganda de um conservadorismo “católico” dando glória a um papa amplamente xingado pelos olavetes. O Papa Francisco nada ganha com esse “catolicismo” e suas “conversões.”
Com um pouquinho de honestidade, o Padre Paulo Ricardo deveria ter postado: “Conheça o belo testemunho de Joathan, o jovem que, graças ao meu mestre Olavo e à propaganda que nós dois fazemos pintando o nosso catolicismo particular como único conservadorismo verdadeiro, abandonou o protestantismo para abraçar a fé católica.”
O papa do “catolicismo” do astrólogo é o próprio astrólogo. E ai de quem ousar xingá-lo de EXCOMUNGADO, mesmo que todo o seu esoterismo o desqualifique de ser um católico de acordo com as tradições.
O Pe. Paulo Ricardo deveria parar de se engasgar e confessar qual dois dos EXCOMUNGADOS converteu o suposto jovem evangélico para o olavismo disfarçado de “catolicismo.”
Leitura recomendada:
Sobre Pe. Paulo Ricardo:
Sobre Olavo de Carvalho:
     

sexta-feira, 10 de março de 2017

Acerca da polêmica envolvendo a CPAD, FAECAD e a palestra de René Padilha


Novamente, outra instituição ligada a CGADB foi protagonista de outra polêmica envolvendo a marcação e depois de protestos o cancelamento de uma palestra. No ano passado foi num evento da CPAD com o Rev. Augustus Nicodemus. Agora foi com FAECAD numa aula magna com o Pr. René Padilha. Abaixo foi postar três posicionamentos. Os dois primeiros são contra: Pr. Altair Germano e o blogueiro Júlio Severo. O outro foi a favor não da linha de pensamento dos palestrantes mas sim do não cancelamento das mencionadas palestras e contra o espírito instalado de caça a hereges é o posicionamento do blogueiro Gutierres Siqueira, que é no presente assunto na minha opinião a mais sensata das três opiniões. Como a postagem vai ficar grande, deixo para postar meu comentário pessoal em outro post. 

Pr. Altair Germano
A coerência com o que cremos deve nortear as nossas decisões e rumos. Mas uma vez lamento pelo constrangimento causado pelo posicionamento de instituições ligadas à CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil), que infelizmente estão trabalhando no sentido de desconstruir, relativizar ou enfraquecer os fundamentos teológicos e doutrinários das Assembleias de Deus no Brasil.

Chamo novamente a atenção dos líderes da denominação, e em especial da Mesa Diretora da CGADB, juntamente com os Conselhos e Comissões competentes para que estejam atentos ao que está acontecendo com a nossa CPAD (Casa Publicadora das Assembleias de Deus) e FAECAD (Faculdade Evangélica de Ciências e Tecnologia das Assembleias de Deus), ambas sediadas no Rio de Janeiro.

Através de nossa editora oficial e de nossa instituição acadêmica, portas estão sendo abertas, não para o saudável debate teológico, mas para a promoção de doutrinas e teologias que não se sustentam à luz das Sagradas Escrituras.

Coronelismo, farisaísmo, intolerância e castração do saber, são alguns dos termos empregados contra os que defendem os princípios doutrinários da nossa igreja.
Parece que a história não tem ensinado a alguns o que acontece com as igrejas quando através dos meios de difusão do saber flertam com modismos teológicos e ventos de doutrina.

Segundo Germano, no ano passado a CPAD abriu suas portas para predestinacionistas, cessacionistas e universalistas, causando constrangimento interno e externo ao ter que cancelar um evento, que na época, seria ministrado pelo pastor Augustus Nicodemus.

O mesmo acontece agora com a FAECAD ao marcar e ter que desmarcar uma Aula Magna com ênfase na promoção daquilo que é disseminado atualmente como Teologia da Missão Integral. A Aula Magna a que ele se refere seria com o teólogo René Padilha.

Júlio Severo 
A aula, agendada para 10 de março de 2017, será feita em parceria entre a Visão Mundial e a FAECAD, que pertence à CGADB, Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, a maior denominação assembleiana brasileira e mundial. (Confira neste link: http://archive.is/WlPHX)
Desde que teve como presidente Ariovaldo Ramos, o maior propagandista brasileiro da Teologia da Missão Integral (TMI), a Visão Mundial tem patrocinado eventos de TMI em todo o Brasil. Embora diga que sua missão principal é ajudar crianças que passam fome, a Visão Mundial tem apoiado o movimento da TMI, que é o maior movimento protestante marxista no Brasil.
René Padilla é conhecido internacionalmente há décadas por sua militância marxista entre evangélicos e é hoje o maior propagandista mundial da TMI. Ele teve presença forte no primeiro Congresso Lausanne de Evangelização Mundial em 1974, sendo o principal responsável pela guinada à Esquerda dos congressos seguintes.
No Brasil, a influência de Padilla se restringiu durante anos quase que exclusivamente aos meios calvinistas (presbiterianos e batistas), onde ele é muito bem divulgado há décadas, especialmente pela revista Ultimato, publicação originalmente presbiteriana de orientação esquerdista.
A influência e presença de Padilla e sua teologia marxista são poderosas e inegáveis entre presbiterianos brasileiros. Mas o que está acontecendo que agora ele e sua teologia estão tendo abertura até entre assembleianos?
O que vejo é que pelo histórico de ausência de carga teológica, muitos assembleianos estão se aproximando de líderes e instituições presbiterianas a fim de preencher um vazio teológico. Perdi a conta de quantos pastores assembleianos, até mesmo diretores de instituições teológicas assembleianas, seguem de forma entusiástica movimentos e líderes cessacionistas e semi-cessacionistas. (Cessacionismo é a heresia que afirma que o Espírito Santo não dá mais hoje profecia, revelação e outros dons sobrenaturais.) O caso anda tão grave que há verdadeiras guerras dentro da Assembleia de Deus por causa da influência desses cessacionistas em seu meio.
Um “intercâmbio” em que os assembleianos idolatram líderes cessacionistas e semi-cessacionistas e absorvem a TMI, mas os cessacionistas e semi-cessacionistas não idolatram nenhum líder assembleiano e não absorvem o conservadorismo assembleiano, é ilusão e perda. Assembleianos que se abrem para os cessacionistas e semi-cessacionistas têm dificuldade de enxergar e expor a TMI em seus perigos reais. Não enxergam que a TMI é a maior ameaça à Igreja Evangélica do Brasil.
Seria excelente se os assembleianos tivessem abertura a John Wimber, Wayne Grudem, Jack Deere e outros calvinistas carismáticos. Tenho quase todos os livros deles e os considero calvinistas fantásticos e não me envergonho de admirá-los, pois eles têm abertura ao Espírito Santo. Mas o líder calvinista mais admirado entre assembleianos é o “apóstolo” do cessacionismo no Brasil e nunca foi um famoso combatente contra a TMI, que é um liberalismo teológico forte na IPB. Seguir um homem sem visão e que não acredita em visão do Espírito Santo para hoje é como seguir um cego que está indo diretamente para o buraco, sem ver.
Alcançando uma importante faculdade teológica assembleiana no Rio de Janeiro, Padilla e sua TMI garantem uma influência significativa em futuros e atuais pastores que influenciarão milhares de assembleianos comuns, que cedo ou tarde falarão e agirão esquerdisticamente conforme muitos calvinistas brasileiros já falam e agem há décadas.
Só uma resistência cheia do Espírito Santo poderá confrontar o liberalismo teológico da TMI infestando as igrejas brasileiras. E o pioneiro nessa resistência foi o Dr. C. Peter Wagner, que denunciava que o que Padilla estava pregando, já no final da década de 1960, era marxismo.
Wagner ficou famoso como líder dos teólogos conservadores que se opuseram aos teólogos esquerdistas, liderados por Padilla, no primeiro Congresso Lausanne de Evangelização Mundial em 1974.
O famoso teólogo calvinista cessacionista do Brasil tem livros e artigos contra Wagner, mas não tem livros e artigos contra a TMI. Tem apenas um videozinho produzido depois que seu silêncio de décadas diante da TMI ficou indesculpável. Os assembleianos que o admiram e seguem, coincidentemente, rejeitam Wagner e são mais abertos à TMI ou não sabem discernir e denunciar a TMI.
Não sei o que toda essa abertura fará para a FAECAD, a CGADB e os pastores assembleianos do Brasil, mas se a Assembleia de Deus não lidar decisivamente agora com a TMI e com a causa principal, o intercâmbio unilateral com calvinistas cessacionistas, semi-cessacionistas e liberais, não poderá estranhar se em futuro próximo perguntarem como foi que o liberalismo teológico dominou a maior denominação pentecostal do Brasil.
Gutierres Siqueira
Eu li o teólogo René Padilla, ao contrário de muitos críticos dele.  Li e não gostei. O entendimento político-econômico do equatoriano é extremamente ingênuo. Mas seria ele um “herege perigoso” e “promotor do marxismo”? Ou ainda alguém que compromete as doutrinas essenciais da fé cristã? É claro que não! Diante de tanta bobagem escrita nas redes antissociais sou obrigado a sair em defesa de alguém que eu não admiro.

O movimento da Missão Integral certamente é preocupante. Muitos integrantes dizem dialogar com as ciências humanas, mas o que sobressai é apenas um viés de esquerda. Por exemplo, Padilla é um crítico ferrenho da globalização, e ele usa pressupostos de esquerda para tal, mas tenta dar uma roupagem evangelical nessa crítica. Mas isso faz de Padilla e outros nomes da TMI pessoas dignas do repúdio? Wayne Grudem não faz o mesmo com as políticas do Partido Republicano? Não acho que devemos deixar de convidar ou ouvir alguém por causa de questões secundárias.

Vivemos tempos de leviandade. Sempre quem discorda de mim é liberal, retrógrado, atrasado, herege, etc. Recentemente li um texto onde o autor chamava o teólogo presbiteriano Timothy Keller de um “sujeito perigoso”. Qual o motivo? Keller fala muito em justiça e defende uma versão de evolucionismo teísta. Em que mundo vivemos onde até um conservador como o Keller se torna um perigo iminente para a fé cristã? Que fé é essa?Qual é a base de segurança desse povo? Eu não sei se começo a rir ou a chorar.
padilla-rene-2
C. René Padilla
É impressionante a facilidade como as pessoas chamam outras de “hereges” hoje em dia. Mesmo na época tenebrosa da Inquisição havia um julgamento com direito de defesa antes do veredito. Hoje o calvinista chama o arminiano de herege e vice-versa, o cessacionista chama o continuísta de herege e vice-versa, o fundamentalista chama qualquer pessoa discordante de liberal etc. Tudo isso é muito cansativo.

Portanto, meus amigos, afirmo que Padilla não é e nunca foi um teólogo que eu admirasse, mas não sou irresponsável de excluí-lo do rol de cristãos porque discordo dele em aspectos secundários.  

Fontes:
http://www.altairgermano.net/
http://juliosevero.blogspot.com.br/
https://teologiapentecostal.blog/
FONTE: https://juberdonizete.blogspot.com/2017/03/acerca-da-polemica-envolvendo-cpad.html
ADENDO ADHT:



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...